sexta-feira, junho 08, 2012

Artistas barbudinhos incríveis que parecem ter saído dos anos 70

Inspirada pelos documentários sobre o Queen e o Troubadours que vi esta semana no In-Edit comecei a ouvir artistas atuais com sonoridades 70's e fui parar nesses barbudinhos super talentosos que parecem ter saído dos bares e  festivais antigos da California.

Bryan Scary

O Hector baixou outro dia no RCRDLBL e me passou achando que eu iria gostar. Acertou! Ontem baixei o disco inteiro e me encantei de vez. Antes ele assinava como Bryan Scary and the Shredding Tears e para este álbum novo, "Daffy's Elixir", arrecadou grana através do Kickstarter. Elton John, opera rock, Queen, Bee Gees, ELO, Beatles psicodélico e rock progressivo estão entre suas influências.

Site: www.bryanscary.com

Alex Ebert (Edward Sharpe & The Magnetic Zeros)

No Alex Ebert só fui prestar atenção depois de seu lindo primeiro disco solo, "Alexander", que saiu no ano passado. Só depois fui conhecer melhor o trabalho do Edward Sharpe & The Magnetic Zeros, que acaba de lançar o seu segundo disco,"Here". Hippie até dizer chega, as apresentações da banda ao vivo levantam o astral de qualquer pessoa depressiva. ♥ Destaque também pra fofa Jade Castrinos, que tem uma voz linda!



Robert Ellis

Fuçando nas atrações do Bonnaroo deste ano encontrei esse novo artista na melhor tradição singer-songwriter  tão bem retratada no doc Troubadours. Essa belezinha é do Texas e tem dois discos, "The Great Re Arranger" (2009) e "Photographs" (2011), que baixei e adorei.


The Avett Brothers

Esses lindos da Carolina do Norte já são veteranos, mais de dez anos de carreira, mas só os conheci agora, também fuçando nas atrações do Bonnaroo (depois vi que eles se apresentaram com o Bob Dylan e o Mumfors & Sons no Grammy 2011). O seu sétimo álbum está previsto pra esse ano, com produção de Rick Rubin.

terça-feira, junho 05, 2012

Patti Smith lança novo álbum, "Banga"



Depois de oito anos sem lançar um disco de inéditas, Patti Smith lança hoje o seu 11º álbum, "Banga", já disponível por vias extra oficiais.

Pelo jeito o sombrio e caótico ano de 2011 inspirou claramente esse trabalho que fala de morte, de história, da natureza e seus desastres. Esses temas podem ser sentidos nos tributos a Amy Winehouse ("This is the girl"), de quem Patti era muito fã, a atriz Maria Schneider ("Maria"), que também faleceu no ano passado, e em "Fuji-san", dedicada as vítimas do tsunami do Japão.

Com participação de Tom Verlaine (do Television), do ator Johnny Depp e de seus filhos, Jackson e Jesse, o disco traz ainda uma belíssima cover de "After the Gold Rush", de Neil Young.

O interesse pela poetisa do punk voltou com força após o lançamento de seu fabuloso livro, "Só Garotos" (Just Kids), lançado no Brasil em 2010 pela Companhia das Letras. A produção de uma versão cinematográfica do livro já está em andamento desde o meio do ano passado. Há uma torcida para que Patti e Robert Mapplethorpe sejam interpretados por Charlotte Gainsbourg e James Franco, respectivamente. 

Pra quem, como eu, perdeu o seu show histórico na versão carioca do Tim Festival de 2006, só resta torcer pra que a rainha volte ao Brasil pra divulgar o seu novo disco. Por enquanto só está prevista uma turnê européia.

Ouça abaixo "This it the girl", homenagem a Amy:



Aqui, um widget com o disco inteiro pra ouvir: